Ortodontia

O que é a Ortodontia?

A ortodontia é a especialidade da Medicina Dentária responsável pela correcção da posição dos dentes e dos ossos maxilares, que estejam posicionados de forma inadequada.

Para se obter uma boa oclusão é necessário que se estabeleça uma correta relação entre os maxilares e um posicionamento dentário que permita a manutenção de todas as funções orais, nomeadamente mastigação, fonação, deglutição e estética. A oclusão dentária ideal deve manter uma distribuição proporcional das forças e ter um espaço entre dentes adequado. 

Saúde

Um adequado posicionamento dentário e dos maxilares, diminui a probabilidade da perda de dentes, diminui a incidência da cárie dentária, diminui a probabilidade de incidência de disfunção temporo-mandibular.

A Organização Mundial de Saúde, define saúde como sendo “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades”.

A Ortodontia pode contribuir para o bem-estar do paciente e para a sua saúde: 

• a nível físico, uma vez que uma boa oclusão contribui para uma diminuição na probabilidade de desordens temporo-mandibulares e maior eficácia mastigatória;

• a nível mental e social, uma vez que um sorriso bonito aumenta a confiança e melhora toda a nossa interação social.

Estética

Uma má oclusão dentária irá ter repercussões estéticas significativas, provocando muitas vezes inibição de sorrir ao paciente. 

Longevidade dos dentes

A correção ortodôntica facilita a higienização dentária e diminui a acumulação de alimentos entre os dentes, diminuindo desta forma a probabilidade de cárie dentária e acumulação de tártaro.

Uma correta engrenagem dentária possibilita uma adequada distribuição das forças nos dentes e seus tecidos ósseos e gengivais, o que permite uma diminuição das fraturas dentárias e problemas periodontais.

Passo a passo

N

O primeiro passo é dirigir-se a uma consulta com um ortodontista para uma avaliação do problema. Durante a consulta ser-lhe-á realizado um exame físico, bem como exames complementares necessários, por forma a realizar um diagnóstico e plano de tratamento individualizados.

N

Ser-lhe-ão apresentadas as várias opções de tratamento personalizadas para o seu caso e serão discutidas as vantagens e desvantagens de cada uma delas. Caso a má-oclusão apresentada necessite de cuidados de outras áreas da medicina dentária, o caso será avaliado pelas diversas áreas da medicina dentária e será apresentado um plano de tratamento interdisciplinar.

N

Para mover os dentes das suas posições ideais, o ortodontista usará um “aparelho”, aparelho ortodôntico ou alinhador, para aplicar forças controladas que reposicionam os dentes de maneira suave e previsível. Os avanços da Ortodontia tornaram o tratamento mais confortável e menos perceptível do que nunca. Muitas das opções de tratamento de hoje são projectadas para minimizar a aparência do aparelho e para melhor se adequar a qualquer estilo de vida. As opções de hoje incluem alinhadores transparentes, aparelhos da cor dos dentes (estéticos) e aparelhos mais tradicionais, mas mais pequenos.

N

Nem todos os aparelhos são adequados para a correção de todos os tipos de problemas ortodônticos. O ortodontista irá avaliar e discutir consigo qual o melhor aparelho ortodôntico para corrigir o seu problema.

Conheça os tipos de aparelhos disponíveis na YOU.

Alinhadores invisíveis

Alinhadores invisíveis

Os alinhadores invisíveis corrigem a posição dentária através de uma série de alinhadores transparentes, totalmente personalizados e programados especificamente de acordo com as necessidades de cada paciente. Os alinhadores são trocados a cada semana (ou a cada duas semanas) movendo os dentes gradualmente de acordo com uma sequência previamente definida, até à posição final.

Maior conforto

O movimento dentário é realizado pela aplicação de forças ligeiras por cada conjunto de alinhadores, sendo assim um tratamento mais eficaz, cómodo e menos doloroso.

Ao retirar os alinhadores pode realizar a sua rotina de higiene oral, escovagem e utilização de fio dentário, sem qualquer alteração.

Alinhadores removíveis e estéticos

Estes aparelhos são removíveis, praticamente invisíveis por serem transparentes e feitos à medida dos dentes do paciente através de uma tecnologia 3D.

Menos consultas e visualização do resultado final

O software onde é realizada a planificação de tratamento permite saber qual é o período previsível de tratamento para se chegar ao resultado proposto, bem como visualizar o resultado final expectável.

Os alinhadores exigem menos visitas ao consultório dentário, uma vez que toda a planificação da movimentação dentária já foi realizada digitalmente.  As consultas ocorrem normalmente a cada 6-8 semanas.

Aparelho fixo convencional

São aparelhos fixos e são constituídos por brackets metálicos, arcos e ligaduras elásticas que permitem a movimentação dentária.

Por ser um aparelho fixo requer muita colaboração do paciente relativamente à sua higiene oral e adaptação dos seus hábitos alimentares.

É habitualmente mais utilizado em adolescentes e necessita de consultas para activação a cada 4 semanas.

Aparelho fixo convencional

São aparelhos fixos e são constituídos por brackets metálicos, arcos e ligaduras elásticas que permitem a movimentação dentária.

Por ser um aparelho fixo requer muita colaboração do paciente relativamente à sua higiene oral e adaptação dos seus hábitos alimentares.

É habitualmente mais utilizado em adolescentes e necessita de consultas para activação a cada 4 semanas.

Aparelho fixo autoligado

São aparelhos fixos que prescindem de ligaduras elásticas para poder suportar o arco, daí serem designados de aparelhos autoligáveis.

Assim sendo, a movimentação dentária neste tipo de aparelhos decorrerá com baixa fricção, diminuindo o tempo de tratamento e o desconforto sentido pelo paciente.

Necessita de consultas para activação a cada 4 semanas.

Aparelho fixo autoligado

São aparelhos fixos que prescindem de ligaduras elásticas para poder suportar o arco, daí serem designados de aparelhos autoligáveis.

Assim sendo, a movimentação dentária neste tipo de aparelhos decorrerá com baixa fricção, diminuindo o tempo de tratamento e o desconforto sentido pelo paciente.

Necessita de consultas para activação a cada 4 semanas.

Equipa responsável

dentista clinica you malveira

Dra. Maria Passos

Questões frequentes

O que é uma boa oclusão/encaixe dentário? Quais os tipos de oclusão dentária?

Em condições normais, o arco dentário superior deve ser um pouco maior que o inferior, tanto a nível de largura como de comprimento. 

Os principais tipos de oclusão dentária são:

– Classe 1: oclusão normal, no qual o arco dentário superior encaixa correctamente sobre o arco dentário inferior;

– Classe 2: o arco dentário superior é muito maior que o arco dentário inferior. A pessoa parece não ter queixo;

– Classe 3: o arco dentário superior é menor que o arco dentário inferior. A pessoa parece ter o queixo muito grande.

Como saber se eu/o meu filho precisa de colocar aparelho?

Caso tenha alguma das alterações de posicionamento dos maxilares acima descritas.

Alguns sinais podem também indicar que existe uma má-oclusão. Nomeadamente:

  1. Desgastes dos dentes;
  2. Dificuldade ou desconforto ao mastigar;
  3. Respirar pela boca;
  4. Morder a bochecha ou o céu da boca;
  5. Perda precoce ou tardia dos dentes de leite;
  6. Dificuldades de fala;
  7. Presença frequente de cáries;
  8. Dentes com partes muito expostas ou sensíveis;
  9. Dores de cabeça frequentes;
  10. Disfunção da articulação temporo-mandibular (maxilar inferior que se move ou faz sons).

Caso identifique algum destes sinais deverá agendar uma consulta com o ortodontista.

Quais as causas de uma má-oclusão?

A má-oclusão dentária poderá surgir devido a várias situações:

– Incompatibilidade entre o tamanho dos dentes e dos maxilares;

– Alterações no tamanho e posição dos maxilares;

– Hábitos bucais incorrectos (como o uso prolongado de biberão, sucção digital ou chupeta, alterações do equilíbrio entre a musculatura dos lábios e da língua);

– Falta de dentes e suas consequências sobre as outras peças dentárias que se mantêm em boca.

Quando deve o meu filho deve fazer a primeira consulta com um ortodontista?

A Associação Americana de Ortodontistas recomenda que as crianças façam a sua primeira avaliação com um ortodontista até os 7 anos de idade. Nessa idade, a criança terá uma mistura de dentes de leite e permanentes e o ortodontista será capaz de reconhecer problemas ortodônticos (“Má-oclusões”) mesmo que em estágios iniciais.

No entanto, se o seu filho tiver menos de 7 anos e se se aperceber algo de “estranho”, não é necessário esperar para fazer uma primeira avaliação. 

Será que o meu filho precisa de tratamento ortodôntico precoce?

Apenas alguns problemas ortodônticos precisam de correção enquanto a criança tem dentes de leite. Mas no caso de algum problema ser detectado, é provável que o ortodontista adote uma abordagem do tipo “esperar para ver” e agendar consultas periódicas de observação para verificar o crescimento e o desenvolvimento do seu filho. Para que uma vez que chegue a hora certa de actuar, se possa iniciar o tratamento ortodôntico.

Os aparelhos ortodônticos são usados no tratamento ortodôntico precoce?

Quando uma criança recebe tratamento precoce (enquanto a maioria dos dentes de leite estão presentes), o tipo de tratamento varia de acordo com o tipo de problema que a criança precisa corrigir. 

Nem todo tratamento ortodôntico é realizado com aparelhos ortodônticos. Para alguns pacientes, o tratamento precoce pode consistir apenas na remoção de um dente de leite “teimoso”, para que o dente permanente subsequente possa chegar ao seu devido lugar. 

Já alguns pacientes poderão necessitar de aparelhos, para por exemplo posicionar correctamente a língua ao engolir ou para interromper o hábito de chuchar no dedo. Poderá também ser necessário colocar um expansor em crianças em que a maxila seja muito estreita.

O tratamento ortodôntico precoce pretende restituir as condições oclusais e esqueléticas normais para que o crescimento e desenvolvimento craniofacial possam decorrer dentro de padrões considerados normais, não sendo objectivo desta fase de tratamento o alinhamento dentário.

Os aparelhos ortodônticos a ambas as arcadas são frequentemente recomendados para optimizar o alinhamento dos dentes depois que a maioria ou todos os dentes permanentes estiverem erupcionados. 

Sou demasiado velho para fazer um tratamento ortodôntico?

A idade não é um factor determinante para se decidir se podemos ou não avançar com um tratamento ortodôntico, uma vez que o tratamento ortodôntico pode ser tão eficaz para adultos quanto para adolescentes. Segundo dados da Associação Americana de Ortodontistas, um em cada três pacientes ortodônticos é adulto.

Por ser adulto, irei demorar a ver os resultados do meu tratamento ortodôntico?

Muitos problemas ortodônticos podem ser corrigidos tão facilmente em adultos quanto em crianças/adolescentes, sendo que a idade não impede que os dentes se movam. No entanto, os adultos têm um tecido ósseo mais denso e uma renovação celular mais lenta, o que poderá levar a que o tratamento possa demorar um pouco mais. 

Quanto tempo dura o tratamento ortodôntico?

O tratamento dura em média 24 meses. É um investimento de tempo comparativamente pequeno que paga grandes dividendos na melhoria da saúde oral, melhor função (ao mastigar), a capacidade de manter os dentes limpos com mais facilidade e maior autoconfiança.

Com que regularidade tenho que vir às consultas?

Durante o período de tratamento ortodôntico, terá que visitar o seu ortodontista a cada 4 ou 8 semanas aproximadamente. Este intervalo irá variar mediante o aparelho colocado e a má-oclusão existente.

Pacientes com doença periodontal podem colocar aparelho ortodôntico?

O planeamento do tratamento ortodôntico do paciente periodontal terá que ser coadjuvado por uma avaliação inicial do periodontologista, que irá avaliar individualmente a saúde de cada uma das peças dentárias e avaliar a viabilidade da sua movimentação. Pacientes com doença periodontal e aparelho ortodôntico terão que ter um acompanhamento periódico com o periodontologista para garantir que a saúde das peças dentárias se mantém, bem como uma higiene oral muita cuidada no seu dia-a-dia.

A sua primeira consulta começa aqui.

Após pedir a sua marcação, irá receber um contacto da nossa equipa para encontrar a melhor data para a sua consulta.

Pensamos nos nossos pacientes e fazemos sempre o que está ao nosso alcance para os ajudar a ter uma melhor qualidade de vida e um sorriso que promova o respectivo bem-estar.

Marcar consulta

Privacidade

Queremos promover a excelência no que toca a cuidados médicos na área da Medicina Dentária e Saúde Oral. É esse o nosso dever, é essa a nossa missão.

Onde estamos

Morada
Rua Engº Rui Nogueira Simões, 1-B,

2665-622 Malveira – Mafra

A dois minutos da saída da A8, no centro da Malveira a 25 minutos de Lisboa.

Pedir direções Google Maps.

Contacte-nos

(+351) 21 966 18 04
(+351) 96 625 37 90

Email
geral@you-clinicadentaria.pt